Alunos de campus da UFSJ em Ouro Branco fazem maior assembleia mineira de greve

Segundo os estudantes, o momento é histórico. Ele registra a união de universitários que se posicionam contra reformas do governo que podem reduzir investimentos na educação e saúde

Estudantes do CAP fazem história com maior votação mineira sobre greve estudantil (Marketing DA/CAP)
Estudantes do CAP fazem história com maior votação mineira sobre greve estudantil (Marketing DA/CAP)

O Campus Alto Paraopeba (CAP) da UFSJ realizou a maior assembleia de estudantes de Minas Gerais no final da tarde dessa segunda-feira (07). Ao todo, 898 alunos da instituição se posicionaram sobre a deflagração de greve que começa nesta terça (08).

Foram 494 votos a favoráveis, 386 contrários e 18 abstenções durante o pleito. Os estudantes lutam contra a PEC 55 (241 na Câmara dos deputados) que agora tramita no Senado e pode ser votada até o final do ano em dois turnos.

Até então, informações preliminares, registravam que a UFLA liderava a maior assembleia estudantil mineira a favor da greve de alunos. Os números do CAP superaram a colega de Lsvras e foram motivo de orgulho para o presidente do Diretório Acadêmico das Engenharias do Alto Paraopeba, José Carlos Banes.

“Hoje foi um dia de alegria. Juntos, o Diretório Acadêmico e os estudantes entram, pelo menos momentaneamente, para a história com a maior Assembleia Estudantil sobre deflagração de greve de Minas Gerais. Quando eu sair da UFSJ, levarei esse dia para sempre. 898 alunos respirando política e história, num campus de Engenharia”, comemorou Banes.

Com a deflagração da greve deliberada, os estudantes dos cinco cursos do CAP engrossam a lista de discentes que cruzaram os braços para levantarem a voz contra as medidas de reajuste fiscal e reforma no ensino médio que o governo Temer pretende implantar no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *