Tratamentos terapêuticos do passado eram cruéis e podiam não dar resultado. Por meio da arte, pacientes encontraram a catarse para sofrimento do inconsciente

Quadro a quadro, Diniz descobriu na arte uma forma de tratar seus transtornos (imagem de divulgação)
Quadro a quadro, Diniz descobriu na arte uma forma de tratar seus transtornos (imagem de divulgação)

O Festival Artes nas Vertentes chega a São João del-Rei com cerca de 20 telas do artista plástico, Fernando Diniz. A exposição “Série do Cinema” vai ser inaugurada nesta segunda-feira (12), no Centro Cultural da UFSJ (ao lado do Largo do Carmo), às 19h.

A mostra fica em cartaz até 11 de outubro. A entrada é gratuita e a visitação acontece todos os dias, inclusive aos finais de semana e feriados, das 8h às 20h.

Os quadros compõem uma espécie de narrativa depois que Diniz participou do documentário “Em busca do Espaço Cotidiano”, de Leon Hirzman, e se interessou pela imagem em movimento.

A história de vida do artista plástico é um convite para entender os processos repentinos de auto-desestruturação. Apaixonado desde criança por uma jovem rica, queria formar-se engenheiro para casar-se com sua Dulcineia cervantina.

Mas o destino foi cruel com esse Dom Quixote nascido na Bahia e criado em morros cariocas. A formosa dama descartou Diniz para casar-se com outro. O que desencadeou uma crise esquizofrênica no rapaz pobre que acompanhava a mãe costureira em casas ricas.

Ele nadou nu na praia de Copacabana e acabou preso. Foi mandado para um Manicômio Judiciário e depois para o Centro Psiquiátrico Engenho de Dentro, onde padeceu com tratamentos de eletrochoque.

No entanto, o coração partido e a mente perturbada de Diniz foram cicatrizandos quando passou a frequentar ateliês de pintura e modelagem em seções de Terapia Ocupacional da psiquiatra Nise da Silveira. “Não sei por que milagre passei a gostar da pintura e da modelagem”, questionou Diniz.

Fato é que as duas atividades viraram sua outra paixão. A extensa obra do artista tem um forte teor expressivo além de um grande valor para a compreensão de processos psíquicos pesquisados pela doutora Nise da Silveira.

leiamais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *