Série de assassinatos aterroriza Vertentes nesta semana

assassinatos-campos-das-vertentes
Assassinatos em série

Uma série de assassinatos tem apavorado moradores dos Campos das Vertentes ao longo da semana. Os casos podem estar ligados uns aos outros e até o fechamento desta matéria, na manhã deste sábado (16), já são dois mortos e um gravemente ferido na sequência de terror.

A onda de crimes começou na última quinta-feira (14). Um homem identificado como I.B.T.C., de 18 anos, foi alvejado por três tiros em Tiradentes. Ele foi socorrido e levado para a Santa Casa de São João del-Rei.

Em busca pelo suspeito da tentativa de homicídio, a Polícia Militar (PM) foi informada de que havia um corpo caído no povoado do Elvas (Tiradentes).

No local, os agentes encontraram um homem morto, com um ferimento na cabeça. Próximo da vítima, foi localizado um projetil de chumbo.

assassinatos-campos-das-vertentes
Homicídios estariam conectados

O homicídio também foi registrado na quinta-feira. O corpo encontrado no Elvas era de C.V.B., de 17 anos. Ele era o suspeito da tentativa de homicídio praticada mais cedo em Tiradentes. E não parou nisso.

Nessa sexta-feira (15), a segunda morte. Só que desta vez no município de Santa Cruz de Minas. M.T.G, de 25 anos, foi morto com dois tiros e 13 facadas. O homem estaria envolvido na tentativa de homicídio em Tiradentes e no assassinato no Elvas.

Ele ainda era suspeito de roubar uma moto e dois estabelecimentos comerciais em Prados. Perto do corpo de M.T.G., a PM localizou um veículo abanado. Através de sistema de informação, a Polícia identificou o dono do carro.

O proprietário do veículo foi localizado, mas negou estar envolvido com o crime. Mesmo assim, ele foi encaminhado à delegacia para prestar mais esclarecimentos.

Ameaça de mais assassinatos

Pelo Facebook e WhatsApp circula, desde ontem, um vídeo (abaixo) que teria sido feito por suposto autor dos dois homicídios. Sem mostrar o rosto, o homem confessa os crimes. No entanto, a Polícia não confirmou a veracidade do material gravado em celular.

O homem aparece com um revólver na mão ao lado do que seria um corpo. No cenário, é possível ver algumas árvores, uma garrafa e uma lata de bebidas, um maço de cigarros e algumas notas de dinheiro.

Em pouco mais de 20 segundos, o homem diz que já foram duas mortes “merecidas” e que mais homicídios podem acontecer. Ele não explica a motivação dos crimes, mas deixa uma mensagem vaga de ameaça. “Se vazar, eu vou atrás. Eu vou matar, ‘que’ eu não ‘tô’ de brincadeira não”.

Com informações do Pop News

Siga o TREM DE LER

→ No Twitterhttps://goo.gl/6ZYWzc

→ No Instagramhttps://goo.gl/1Ez5UM

→ No YouTubehttps://goo.gl/afzw13

trem-de-ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *