barroso-combate-dengue
Soldados nas ruas (Fotos/Wanderson Nascimento)

Barroso está armada até os dentes para enfrentar um vilão: o Aedes aegypti. O mosquito pode transmitir Chikungunya, Dengue, Febre Amarela e Zika. Doenças mais comuns no período de chuva, já que os ovos do inseto precisam de água para eclodirem.

A campanha “Guerra contra o Mosquito” já convocou o exército para linha de frente contra o Aedes nesta quinta-feira (09). A batalha está marcada para os bairros do Rosário e Agrião, a partir das 8h da manhã.

Entre os soldados estão servidores públicos e população, verdadeira tropa de elite nesse enfrentamento. A missão dessa infantaria é combater os focos do mosquito com recolhimento de lixo e entulho, além de materiais recicláveis, que serão doados para Ascab.

Esse não é o primeiro duelo enfrentado pelos barrosenses contra o Aedes. No dia 30 de outubro, o confronto com o mosquito foi no bairro Praia. Para isso, foram recrutados alunos da Escola Municipal Vereador Otávio Rufino Pereira.

Orientados por servidores da Vigilância Epidemiológica, os pequenos ainda convocaram os responsáveis para essa luta que é de toda a comunidade. Segundo o prefeito de Barroso, Reinaldo Fonseca, a participação dos moradores nessa luta é fundamental.

“Tivemos um engajamento muito grande de nossa equipe e também conseguimos mobilizar os moradores para nos ajudar a combater o mosquito. Contamos com a comunidade para manter os bairros limpos e eliminar, diariamente, os criadouros do Aedes aegypti”, enfatiza Fonseca.

Barroso: mosquito sitiado

barroso-combate-aedes
No alvo

Certifique que caixa d’água e outros reservatórios de água estejam devidamente tampados;

Retire folhas ou outro tipo de sujeira que pode gerar acúmulo de água nas calhas;

Guarde pneus em locais cobertos;

Guarde garrafas com a boca virada para baixo;

Realize limpeza periódica em ralos, canaletas e outros tipos escoamentos de água;

Limpe e retire acúmulo de água de bandejas de ar-condicionado e de geladeiras;

Utilize areia nos pratos de vasos de plantas ou realize limpeza semanal;

Retire água e faça limpeza periódica em plantas e árvores que podem acumular água, como bambu e bromélias;

Guarde baldes com a boca virada para baixo;

Estique lonas usadas para cobrir objetos, como pneus e entulhos;

Mantenha limpas as piscinas;

Guarde ou jogue no lixo objetos que pode acumular água: tampas de garrafa, folhas secas, brinquedos;

Como eliminar focos

barroso-mg-combate-aedes
A guerra deve ser diária

Lave as bordas dos recipientes que acumulam água com sabão e escova/bucha;

Jogue as larvas na terra ou no chão seco;

Para grandes depósitos de água e outros reservatórios de água para consumo humano é necessária a presença de agente de saúde para aplicação do larvicida;

Em recipientes com larvas, onde não é possível eliminar ou dar a destinação adequada, colocar produtos de limpeza (sabão em pó, detergente, desinfetante e cloro de piscina) e inspecionar semanalmente o recipiente, a água não deve ser destinada ao consumo humano ou animal. Importante solicitar a presença de agente de saúde para realizar o tratamento com larvicida.

trem-de-ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *