Black Friday: 10 dicas infalíveis para comprar com segurança

dicas-sgurança-black-friday
Proteja seu patrimônio

A Black Friday chegou. A megaliquidação se tornou tradicional nos Estados Unidos pelos descontos expressivos concedidos a consumidores em apenas um dia. Sucesso exportado para o Brasil desde 2011, sempre na última sexta-feira de novembro.

Em 2017, embora oficialmente marcada para esta sexta (24), muitas empresas já estão anunciando campanhas que antecedem a data.

É comum os fraudadores aproveitarem a data para enviar falsas ofertas tentadoras.  Pelo anseio de aproveitá-las, os consumidores podem cair em armadilhas.

Mas separamos 10 dicas fundamentais de segurança para as compras na Black Friday. Vamos lá?

Dicas Black Friday

1. Tenha muito cuidado com e-mails com links. Acesse o site digitando os dados no navegador e não pelo link. Ao clicar em um link desconhecido, o consumidor pode ser direcionado para uma página falsa ou instalar aplicativos maliciosos na máquina. Esses apps podem pescar dados pessoais e utilizá-los de forma fraudulenta.  A técnica é chamada de “phishing”;

2. Ao utilizar sites de busca, verificar cuidadosamente o endereço (URL) para garantir que se trata do site que deseja acessar. Fraudadores utilizam-se de links patrocinados para aparecer primeiro nos resultados de buscas;

3. Dê preferência aos sites conhecidos e verifique a reputação dos desconhecidos. O TREM DE LER já publicou uma lista com mais de 500 sites que devem ser evitados;

4. Nunca utilize um computador público ou de um estranho para efetuar compras ou colocar seus dados bancários;

5. Sempre utilize, em seu computador ou smartphone, softwares e aplicativos originais e mantenha sempre um antivírus atualizado;

6. Caso receba uma ligação para confirmar suposta compra no cartão, não informe dados pessoais, tampouco digite sua senha ao telefone. Os bancos e operadoras de cartão podem solicitar que você confirme dados pessoais, mas nunca vão lhe pedir para digitar sua senha.

7. Não permita que venham buscar seu cartão. Bancos não retiram cartões por meio de portadores e não pedem que você informe senhas de acesso. Ao receber esse tipo de contato, deve-se desligar o telefone imediatamente;

8. Após receber uma ligação desse tipo, antes de fazer uma ligação ao banco, verifique se há sinal de discagem no seu telefone. Em algumas situações específicas, fraudadores podem usar técnicas para deixar a linha presa, para que o consumidor acredite que ligou para seu banco;

9. Não aceite ajuda de estranhos em autoatendimento dos bancos. Estranhos podem utilizar de técnicas de ajuda para visualizar os dados da conta ou do cartão, ou mesmo trocá-lo por outro;

10. Mantenha o cartão sempre em seu poder quando for utilizar o autoatendimento. Faça você mesmo suas transações ou peça ajuda para familiares – nunca de estranhos.

trem-de-ler

 

 

Com informações da Febraban

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *