Estudantes vendem bombom para participar de competição de robótica

alunos-enfrentam-dificuldades-financeira-participar-larc-2017
Falta de recursos pode barrar participação na Larc

A equipe Café-Com-Byte continua a batalha para embarcar 16 estudantes rumo à “16ª Competição Latino-americana e Brasileira de Robótica” (Larc). A disputa envolve diferentes modalidades de robôs desenvolvidos por estudantes do Brasil e de países vizinhos.

Os custos com as inscrições no evento são a maior dificuldade da robótica da Escola Estadual Afonso Pena Júnior, de São Tiago. Para cada equipe inscrita, o valor é de R$ 651. Além disso, há uma taxa por aluno, de R$ 400.

Segundo o coordenador da Café-Com-Byte, o professor de Física Ronaldo Antonio de Castro, o 7º título de campeã mineira da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), conquistado em setembro passado em BH, liberou os quatro vencedores das taxas.

No entanto, mais duas equipes da Escola conseguiram a credencial para a Larc, com a aprovação de dois artigos científicos enviados para a organização do evento. Aos quatro vencedores da OBR, mais 12 são-tiaguenses podem participar do evento em Curitiba, entre os dias 07 e 10 de novembro.

Só que para chegarem à Larc, os alunos que não participaram da OBR têm até o dia 20 de outubro para efetuarem o pagamento da inscrição. A partir de doação feita ainda em 2016 e com ajuda dos estudantes, a Escola já pagou a matrícula obrigatória das duas equipes e de dois alunos.

alunos-enfrentam-dificuldades-participar-larc-2017
Soma de troféus, subtração de recursos

Falta ainda o pagamento de participação de outros 10 integrantes da Café-Com-Byte, o que dá um total de R$4 mil. Os alunos estão mobilizados, vendendo bombons na Praça central de São Tiago e correndo atrás de patrocinadores.

A Prefeitura Municipal disponibilizou o transporte para os estudantes. E, depois de matéria publicada pelo Trem de Ler, em grupo do jornal no WhatsApp, dois cidadãos são-tiaguenses se disponibilizaram a “adotar” a inscrição de dois competidores.

Uma conta para doações ia ser criada em uma instituição bancária, mas o valor de abertura era de R$ 1 mil. Os coordenadores da Escola optaram por usar esse dinheiro nas inscrições.

Com isso, as pessoas interessadas em doar devem procurar diretamente a Secretaria da Escola (Praça Ministro Gabriel Passos, 587, Centro) ou ligarem para o telefone (32) 3376-1276.

Até o fechamento da matéria, na manhã desta terça-feira (10), nenhum repasse da Secretaria de Estado da Educação havia sido enviado para a Escola.

Clique aqui para saber mais sobre a equipe Café-Com-Byte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *