festival-cinema-em-ação-escolas-sao-joao-del-rei
Em Ação começa com palestras sobre Direitos Humanos (Fotos/Aline Margotti)

O festival de curta-metragem na Escola – “Em Ação” – já rola em oito instituições estaduais de ensino de São João del-Rei. O objetivo é ensinar técnicas de produção audiovisual para que os alunos possam rodar filmes com o tema “Direitos Humanos”.

Segundo uma das coordenadoras do Festival, Aline Margotti, unir produção audiovisual com Direitos Humanos permite sensibilizar os estudantes sobre um assunto fundamental numa época de intolerância entre diferentes segmentos sociais.

“Foi esse o motivo que norteou a escolha do tema. Durante as atividades propostas pelo projeto, serão apresentados aos alunos os conceitos do tema e incentivadas discussões sobre direitos fundamentais como liberdade de expressão, acesso à saúde, educação, segurança e justiça”, enumera Aline.

Em 2017, o projeto contempla alunos do 2º ano do Ensino Médio. Até dezembro, 700 estudantes participam de palestras e oficinas de produção de vídeos. Ao final dessas oficinas, os aprendizes vão rodar os próprios curtas. Os melhores serão premiados em dezembro.

Festival acessível

festival-cinema-em-ação-escolas-sao-joao-del-rei
Alunos vão produzir os próprios curtas

Para a produção, os alunos podem usar celulares e câmeras amadoras. No entanto, eles serão orientados pelo jornalista e educomunicador, Sávio Augusto Souza. A Educomunicação é uma área do saber que utiliza diferentes tipos de mídia como ferramenta de aprendizagem.

“Os alunos terão uma rápida introdução sobre algumas teorias dos meios de comunicação. Mas nosso foco é utilizar dispositivos acessíveis aos estudantes para que eles possam produzir vídeos de até cinco minutos que problematizem a questão dos Direitos Humanos”, explica Souza.

Durante os workshops, serão trabalhadas técnicas como enquadramento, recorte, ângulo, roteiro, seleção de fontes e técnicas básicas de edição. “Sempre com materiais que os próprios alunos ou as escolas possuam”, reitera Souza.

Os alunos poderão desenvolver os trabalhos individualmente, em dupla ou trio. Para isso, eles têm de se inscreverem nas Escolas contempladas pelo projeto: João dos Santos, Cônego Osvaldo Lustosa, Dr. Garcia de Lima, Evandro Ávila, Iago Pimentel, Padre Lopes, Governador Milton Campos e Ministro Gabriel Passos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *