Hospitalidade ainda é principal característica do mineiro, aponta pesquisa

hospitalidade-pesquisa-turismo-minas-gerais
Pão de queijo é a principal marca de Minas

A hospitalidade sempre esteve ligada ao imaginário da cultura da mineiridade. Pesquisa da Secretaria de Estado de turismo (Setur) divulgada nessa quinta (30) confirma que receber bem ainda é marca registrada das Gerais.

Numa escala que vai de 0 a 10, os 7.365 entrevistados deram 8,9 para a hospitalidade. Não por acaso a mesa farta de quitutes é a principal imagem que 29,2% dos entrevistados guardam do estado.

A lista de guloseimas é capitaneada pelo pão de queijo, citado por 41,5% dos turistas. Não menos famoso, o queijo mineiro é outra especiaria que 23,5% dos visitantes dizem levar na memória.

A culinária vem seguida de outras marcas registradas das Alterosas. As paisagens naturais aparecem em segundo lugar, destaque para o mar de morros das Gerais, citado por 12,4% dos entrevistados. O turismo cultural vem em terceiro, referenciado por 11,1% dos participantes da pesquisa.

O turismo doméstico ainda prevalece. Mineiros circulando pelo próprio estado representam 60,2% das visitas. Turistas de São Paulo aparecem em segundo, 17,6%. Os cariocas vêm em terceiro, 9,3%.

Os circuitos turísticos preferidos pelos turistas são o da Serra da Canastra, com 19,3%. Seguido pelo Circuito dos Diamantes, com 16,5% das intenções de viagem. Em terceiro, o Circuito Belo Horizonte, com 15,8%.

Hospitalidade lucrativa  

hospitalidade-pesquisa-turismo-minas-gerais
“Minas são muitas”

A profissionalização é o principal fator para o desenvolvimento do setor turístico. Além da hospitalidade que encabeça a lista, o nível de satisfação segue, também numa escala de 0 a 10, com gastronomia/restaurantes (8,8) e qualidade da hospedagem (8,8).

Os pontos de melhoria foram observados nos preços em geral (7,4), transporte público (7,4) e na sinalização e informação turística (7,4). Ainda pontuaram segurança pública, qualidade de hospedagem, opções de lazer e entretenimento.

A média geral desses serviços obteve nota 8,2. Comparada à última pesquisa, realizada pela Setur em 2014, houve um aumento de 4,3%.

O gasto médio dos visitantes durante a viagem é de R$704,10, um aumento de 11,7% quando esse valor é comparado aos resultados de 2014.

Dentre os visitantes que mais gastam em Minas Gerais, destacam-se aqueles que vêm ao estado a negócios (R$1.112,21), lazer (ecoturismo: R$474,02/turismo cultural: R$415,79) e os que visitam amigos e parentes (R$430,76).

O tempo médio de permanência no estado foi de 6,7 dias. Comparando com 2014, o crescimento foi de 25,8%, quando os visitantes permaneciam 5,3 dias em média.

As informações foram recolhidas em julho passado, por meio de aplicação de questionários em 39 municípios mineiros considerados estratégicos para o turismo no estado. A margem de erro é de 2%.

trem-de-ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *