Idosa é encontrada morta em SJDR

idosa-encontrada-morta-sao-joao-del-rei
Sorrateira, morte pode chegar quando menos se espera

Uma idosa de 60 anos foi encontrada morta pelo Corpo de Bombeiros em São João del-Rei, na tarde dessa segunda (02). Ela estava sozinha em seu apartamento no conjunto habitacional Risoleta Neves, no Tejuco. Pelo que tudo indica, o óbito teria ocorrido há mais dias.

Vizinhos da moradora do quarto andar relataram que um cheiro muito forte vinha do apartamento da idosa e que ela não era vista há algum tempo. Quando chegaram ao local, os bombeiros tiveram que arrombar a porta, já que ninguém atendia aos chamados.

Assim que entraram na residência, os militares encontraram a senhora sem vida. “Ela estava caída no chão com o rosto sobre a cama. O cheiro era muito forte e o estado de decomposição estava avançado, o que sugere que a morte ocorreu há aproximadamente quatro dias”, relata o chefe da missão, sargento Ferrarezi.

Os bombeiros informaram ainda que apenas a perícia da Polícia Civil poderá indicar a causa do óbito, apesar de não haver indícios de que um crime tenha atentado contra a vida da idosa. Por precaução, a Polícia Militar isolou o local para que não fosse alterada a cena do óbito.

“Como a porta estava trancada e não há relatos de nenhum movimento estranho no local, suspeitamos de morte natural. Porém, apenas após os trabalhos da perícia da Polícia Civil será possível dizer o que de fato aconteceu”, afirma Ferrarezi.

População idosa

idosa-encontrada-morta-sao-joao-del-rei
Relacionamentos sociais são muito importantes

Segundo o IBGE, em 2010, 19,6 milhões ou 10% da população brasileira era composta por idosos com mais de 60 anos. Em 2050, a estimativa do Instituto é que essa fatia da comunidade chegue a 66,5 milhões de pessoas ou 29,3% da população.

Em 2030, a população dos mais velhos vai superar aquela composta por crianças de 0 a 14 anos. Daqui a 13 anos, os idosos chegarão a 41,5 milhões (18% da população) e as crianças serão 39,2 milhões, ou 17,6%, segundo estimativas do IBGE.

Isso requer mais cuidado com quem já passou dos 60. Conforme o Ministério da Saúde, em notícia veiculada no Portal Brasil, as doenças do aparelho circulatório são a principal causa de mortalidade em idosos, com mais de 37% do número de mortes.

As mais comuns são derrame, infarto e hipertensão arterial. Em seguida, vêm tumores e doenças do aparelho respiratório como pneumonia, enfisema e bronquite crônica. Por isso, é fundamental cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos ao longo da vida.

Outro fator relevante para garantir um envelhecimento saudável são as relações sociais. Os idosos devem sempre ser amparados pela família e manter contatos regulares com pessoas que se relacionou ao longo da vida. Isso pode evitar casos como o da idosa encontrada morta em São João del-Rei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *