Incêndio atinge pastelaria no Centro de SJDR

 

incendio-pastelaria-sao-joao-del-rei
Fogo deixou vítima com queimaduras pelo corpo (Fotos/Bombeiros)

O Corpo de Bombeiros atendeu a um incêndio em uma pastelaria no Centro de São João del-Rei, na tarde dessa quinta-feira (19). O fogo teve início quando o proprietário trocava o gás do fogão. A suspeita é de que a válvula do botijão estivesse com defeito.

Segundo informações do chefe da equipe que compareceu ao local, sargento Santos, o homem mexia na válvula de um dos botijões que usa para cozinhar quando ela começou a vazar. Como havia um fogareiro funcionando, iniciou-se uma chama alta vinda do botijão.

Dois rapazes que passavam pelo local ajudaram a apagar o fogo com um extintor e levaram os botijões para fora da pastelaria. O proprietário do estabelecimento sofreu queimaduras e foi levado para UPA.

“A chama o atingiu os braços e o rosto do homem, gerando queimaduras de segundo grau. Apesar das lesões, ele estava consciente e orientado quando chegamos”, afirma Santos. O militar disse ainda que “esse tipo de ferimento requer muito cuidado, pois o rosto é uma região do corpo muito sensível”.

Evite incêndio em botijões de gás

incendio-pastelaria-sao-joao-del-rei
Medidas de segurança

O risco de acidentes como o ocorrido nessa quinta é muito grande. Para evitar este tipo de situação, que pode se tornar grave, os Bombeiros de São João del-Rei alertam para alguns cuidados que devem ser tomados.

Conforme o tenente Guimarães, comandante do 2º Pelotão de Bombeiros, “jamais deve se realizar a troca de gás quando houver outra chama acesa, pois um vazamento pode gerar um incêndio”.

Guimarães lembra ainda que “sempre que realizar a troca, deve-se verificar se há vazamentos, passando espuma no encaixe. Se houver vazamento, o que pode ser observado com a presença de bolhas, a ação deve ser repetida e, se ainda assim permanecer, a empresa fornecedora deve ser acionada”.

O tenente também orienta que “se o recipiente estiver com grande vazamento, deve-se levar o botijão para um ambiente aberto e longe de chamas ou fagulhas”. Em locais fechados, uma faísca em um interruptor pode detonar um incêndio ou até mesmo uma explosão.

A procedência do recipiente e suas condições também são um fator importante. “Sempre devemos procurar empresas regularizadas, pois elas atendem às normas de segurança. O botijão não pode apresentar trincas, amassados ou quaisquer danos semelhantes, pois isso pode se tornar um risco”, finaliza Guimarães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *