Perigo para quem circula por área de risco em São Tiago

perigo-tragédia-em-sao-tiago
Acidentes podem acontecer com quem transita pelo local (Fotos/Defesa Civil)

A Defesa Civil de São Tiago alerta sobre o perigo de pessoas circularem pelos trechos interditados das ruas Joaquim Marques da Silva e Raul Soares. As vias no Centro da cidade sofreram deslizamento de terra em fevereiro passado.

Coordenadora da Defesa Civil, Aparecida Maria da Silva, explica que as chuvas deixam o solo mais frágil, o que pode causar acidentes e vitimar quem insiste em desobedecer e atravessar a cerca posta pelas autoridades na área de risco.

“O volume de água das chuvas deixa o solo mais flexível. Quando as pessoas transitam pelo local, há o impacto de um peso extra. Com isso, uma pedra pode rolar ou haver deslizamentos próximos aos barrancos e causar ferimentos graves caso alguém esteja nas proximidades”, adverte Aparecida.

perigo-tragédia-em-sao-tiago
Até fogueira foi feita na área de risco

Desde que houve o desastre, a prefeitura colocou cercas para impedir o trânsito de pedestres. Mas segundo Aparecida, os limites não são respeitados.

Ela afirma que a violação da área não tem ocorrido por moradores das ruas, mas por pessoas da comunidade, que correm perigo ao invadir o local.

“Há marcas de arrombamento na a tela de proteção. A Defesa Civil, Secretaria de Obras e Bombeiros realizam monitoramento diário, mas as pessoas insistem em frequentar o local”, garante a coordenadora da Defesa Civil.

Ela aponta que o quadro é mais grave nos finais de semana. “Há sinais de fogueira e relatos de presença usuários de drogas ou grupos de pessoas que vão para o local beber às sextas-feiras, sábados e domingos, o que é um perigo enorme”, enfatiza Aparecida.

Boletim de Ocorrência

perigo-tragédia-em-sao-tiago-delizamento
Marcas da violação

Por conta da violação da área de risco, a Defesa Civil e a Polícia Militar estiveram nas ruas Joaquim Marques e Raul Soares nessa quarta-feira (04). Eles avaliaram e constataram arrombamento dos pontos de interdição.

Foi feito um Boletim de Ocorrência preventivo, já que os responsáveis pela segurança do local não poderiam ser penalizados caso ocorra um acidente com que desrespeita os limites de segurança determinados pelos órgãos competentes.

“Se for registrada alguma tragédia com aqueles que insistem em passar ou permanecer nas vias, a responsabilidade será da pessoa. Além disso, ela pode responder a um processo por estar invadindo um espaço que foi decretado como área de risco”, salienta Aparecida.

Os projetos definitivos de recuperação das vias já foram entregues à prefeitura. Agora, será realizado o processo de licitação para contratar a empresa responsável pelos trabalhos.

Até que sejam feitos os primeiros reparos, a ordem é uma só, as pessoas não devem transitar pelo local que oferece perigo aos transeuntes.

O deslizamento de terra aconteceu após uma forte chuva dia 25 de fevereiro passado. Com o evento, duas casas ficaram completamente destruídas e outras 26 foram interditadas. Por sorte, ninguém se feriu.

Um comentário em “Perigo para quem circula por área de risco em São Tiago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *