“…Quando se vê, o ano já terminou.

Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê passaram 50 anos!

Agora é tarde…”

Mário Quintana

Por: Gabriela Marques*

proposta-ano-novo
O que sobra do tempo que perpassa nossas vidas?

A vida está passando! O tempo tem uma velocidade maior do que às vezes desejamos. E, quando se vê, o que resta é saudade, memórias e lembranças.

Perdemo-nos no tempo, atropelando-o com coisas sem soluções, sem real importância. Coisas que apenas ocupam o pensamento de forma repetitiva, estressante e ansiosa.

Coisas que nos impedem de olharmos para o que realmente está no presente, que não nos permite prendermos o olhar no momento e saboreá-lo.

Sim. A vida é imediata. E, não é sem motivo que muitas vezes nos tornamos saudosos pela infância que tivemos. Afinal, para a criança, não importa o futuro e muito menos o que passou, mas sim o momento.

A dor de um machucado é tão instantânea e intensa quanto a gargalhada diante uma brincadeira entre amigos. E tudo, para a criança, logo passa dando abertura para o novo.

proposta-ano-novo
O momento único. Ele não volta

Na vida adulta, esquecemo-nos da criança que fomos! Deixamo-la de lado, como se fosse sem importância. Mas toda vez que nos lembramos dela, é como muita saudade. E esta criança chora, desejando ser resgatada, desejando vivenciar os momentos únicos e fugazes da vida.

E quando se vê, mais um ano termina. E outro se inicia. O tempo que se foi fica apenas na memória e nas lembranças, boas ou ruins.  Resta sabermos como vivenciar este tempo: iremos atropelá-lo sofridamente com os anseios de buscas vazias ou o vivenciaremos com o imediatismo da criança que carregamos esquecida no nosso interior?

Lembremo-nos, por um pequeno instante, da criança que fomos! E, se mesmo assim, ela não for motivo de alegrias, busque a sensação que ela experimentava diante os fatos da vida! Com certeza ela tinha respostas muito inteligentes para o que não havia solução! Resta-nos resgata-la e deixa-la viver em nós. Eis uma proposta para o novo ano!

trem-da-vida

trem-de-ler

One Reply to “Uma proposta para um ano que começa: carpe diem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *