Sesi Tiradentes abre as cortinas para música do mundo

Violino e pandeiro podem conversar entre si? Para o grupo franco-brasileiro, nada mais harmônico. É com essa mistura de instrumentos e vozes que o Čao Laru se apresenta na cidade histórica

Polifonia harmônica. Essa é a principal característica do grupo que se apresenta em Tiradentes (foto/divulgação)
Polifonia harmônica. Essa é a principal característica do grupo que se apresenta em Tiradentes (foto/divulgação)

O Sesi Tiradentes recebe atração da música internacional neste sábado (03). O sexteto Čao Laru reúne cinco franceses mais um brasileiro que apresentam sotaques variados a partir da mistura inusitada de instrumentos como violino, cavaquinho, violoncelo, pandeiro, saxofone, zabumba, contrabaixo, maracas, acordeom, caxixi e triângulo.

A apresentação do grupo começa às 19h e a classificação etária é livre. Os ingressos custam R$20 a inteira e R$10 a meia entrada. Eles estão à venda no Sesi, R. Direita, 168, Centro. Segundo a Assessoria de Comunicação (Ascom) do grupo, o espetáculo viaja pela música de vários países.

“Čao Laru é o encontro entre canções francesas, polifonias macedônicas e ritmos brasileiros, entre cantos occitanos e sons dos Bálcãs, entre composições e rearranjos de músicas tradicionais colhidas pelas estradas por onde passamos”, informa a Ascom.

Não por acaso o próprio nome do grupo vem da mistura de diferentes línguas. “Escrito num misto entre sérvio e francês, Čao Laru é o que a gente se diz quando nos encontramos, mas também o que se diz quando nos separamos. Čao Laru é uma exclamação, um convite à partilha e ao arrebatamento!” completa a Ascom.

O grupo nasceu do encontro entre seis músicos que “optaram por somar suas raízes e seus diferentes universos musicais para a criação de uma música que viaja, que aprende, que se transmite e que não abdica do direito de se transformar”, arremata a Ascom.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *