UFSJ repõe bolsas cortadas pelo CNPq

Apesar do CNPq ter feito um corte drástico de cotas para pesquisadores de ensino superior em todo o Brasil, UFSJ consegue recompor perdas

Instituição de ensino teve de realocar recursos para recompensar baixas (imagem da internet)
Instituição de ensino teve de realocar recursos próprios para recompensar baixas (imagem da internet)

A Universidade Federal de São João del-Rei anunciou nessa terça-feira (09) que vai recompor a cota de bolsas de Iniciação Científica para cobrir aquelas que foram cortadas pelo CNPq, conforme noticiou o Trem de Ler na semana passada.

A instituição de ensino decidiu que a suspensão das 20 bolsas de iria prejudicar professores e alunos, já que a redução de pesquisadores tem um impacto direto na formação profissional e na qualidade da Federal de São João del-Rei.

“É entendimento da gestão da UFSJ que programas importantes de formação de pesquisadores não podem ser interrompidos repentinamente, prejudicando o planejamento de pesquisas de docentes e as expectativas de discentes”, sentenciou a Universidade em nota.

Para recompor o fomento perdido, foi necessário realocar recursos das Pró-reitorias de Psequisa e Pós-Graduação e da de Planejamento. Com isso, o número total de bolsas da UFSJ volta a ser de 163.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *