Covid-19: macro Centro-Sul avança para Onda Verde

Embora São Tiago faça parte da macro Centro-Sul, município ainda continua na Onda Vermelha, conforme Decreto Municipal Covid-19 em vigor desde 23 julho

covid-19
São Tiago fica na Onda Vermelha (foto/janeiro)

O Comitê Extraordinário Covid-19 aprovou o avanço da macrorregião de saúde Centro-Sul para Onda Verde do Minas Consciente. O anúncio foi feito pelo governo do Estado na tarde desta quinta (29), após reunião do Comitê. Além de São Tiago, outras 50 cidades que fazem parte da macro podem optar pelo avanço para Onda Verde a partir de sábado (31).  

No entanto, em mensagem por WhatsApp, o prefeito de São Tiago, Alexandre Vivas, informou ao Trem de Ler que o município permanece na Onda Vermelha. O executivo aguarda reunião com membros da macro, nesta sexta (30), e com o Comitê local, prevista para o início da próxima semana.

Segundo o governo do Estado, Minas apresentou queda de 9% na incidência de covid-19 na última semana, em todo o estado. Os pedidos de internação pela doença caíram 29,59% também na semana passada. Atualmente, 34 pacientes aguardam vaga de UTI para tratamento da covid-19. Na semana passada eram 64, conforme a Secretaria de Estado de Saúde.

Além disso, a ocupação de leitos exclusivos para covid-19 no estado está em 54,69% e de enfermaria, em 79,03%. Com esses números, o Comitê estadual permitiu que as macros Jequitinhonha, Norte e Oeste também avançassem para a Onda Verde. Elas se juntam às regiões do Vale do Aço, na faixa mais flexível desde 08 de julho, e Sudeste, desde o último dia 15.  

Já a macro Leste do Sul avança para a Onda Amarela. Também seguem nessa etapa Centro, Noroeste, Leste, Sul e Triângulo Norte. Nordeste e Triângulo do Sul permanecem na onda vermelha, segundo o governo do Estado.

Covid-19: eventos

O Comitê Extraordinário Covid-19 ainda aprovou, nesta quinta, a criação de um grupo de trabalho para aperfeiçoamento de protocolos do Minas Consciente para setores de Eventos, Cultura e Entretenimento.

O grupo vai se reunir e tem até 30 dias para anunciar as novas medidas de segurança para a retomada desses setores. A comissão é formada por representantes do governo estadual e dos segmentos que estão parados desde o início da pandemia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *