Iniciação científica: governo do Estado Minas abre inscrições

Oportunidade para quem deseja seguir carreira acadêmica, iniciação científica nos ensinos fundamental e médio da rede pública estadual está com inscrições abertas até 23 de agosto

iniciação científica
Rumo à Universidade

O governo de Minas está com inscrições abertas para projetos de iniciação científica. Podem participar alunos e professores orientadores da rede pública estadual. Interessados devem correr, pois eles têm até 23 deste mês para pleitear uma vaga.

A participação dos estudantes é voluntária (sem bolsas). No entanto, a iniciação científica é o caminho para quem deseja desenvolver pesquisas na universidade.

“A iniciação científica visa incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, a partir do ensino e aplicação de metodologias de pesquisa científica”, informa o edital.

Quem pode participar

Estudantes do 9º ano do ensino fundamental, do 1º e 2º ano do ensino médio, 4º período da Educação de Jovens e Adultos (EJA) ensino fundamental, 1º período da EJA ensino médio e professores de ensino médio da rede estadual de Minas Gerais.

Assim, os alunos devem estar matriculados e frequentes nas escolas da rede estadual. A carga horária do projeto consta de atividades realizadas no contraturno.

Cada projeto deve conter entre dez e 12 alunos. Além disso, as escolas devem escolher apenas um professor orientador, o qual será remunerado por meio de extensão de carga horária, de cinco horas/aula por semana.

Como participar

Os projetos de Iniciação Científica devem estar dentro de uma das quatro áreas: linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e ciências humanas e sociais aplicadas.

Professor orientador e os estudantes devem elaborar o projeto e apresentá-lo à gestão escolar, a qual selecionará um trabalho.

Além disso, as propostas devem ter aderência aos eixos “Territórios de Iniciação Científica” ou “Núcleos de Pesquisa e Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diáspora”.

Em seguida, a unidade de ensino deve enviar o projeto selecionado à Superintendência Regional de Ensino (SRE) responsável pela localidade. Mas o número de vagas é restrito.

No caso da SRE de São João del-Rei, responsável por São Tiago e outras 18 cidades, seis projetos serão pré-selecionados. Mas, ao final, a Superintendência terá direito a quatro vagas, decididas por banca avaliadora da Secretaria de Estado de Educação.      

Clique aqui para acessar o edital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *