Reforço de vacina contra covid: Ministério anuncia mais uma dose

O reforço da vacina contra a covid será para pessoas com sistema imunológico debilitado e para idosos com mais de 70 anos de idade. Pfizer será a primeira opção para o reforço

Pfizer será aplicada, preferencialmente, como reforço

O Ministério da Saúde anunciou o reforço da vacina contra a covid no final da manhã desta quarta (25). Pelo Twitter, a Pasta do governo Federal informou que o reforço de vacina contra a covid está programado para a segunda quinzena de setembro.

“A ação será para a todos os indivíduos imunosuprimidos após 28 dias da segunda dose e para pessoas acima de 70 anos vacinadas há 6 meses”, informou o Ministério pela rede social.

Conforme a Pasta, o reforço da vacina contra a covid deverá ser feito, preferencialmente, com a Pfizer. Ou, de maneira alternativa, com os imunizantes da Janssen ou da AstraZeneca.

Além disso, o Ministério determinou a redução do intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca para toda a população. Entre a primeira e segunda aplicação, a janela vacinal vai passar de 12 para oito semanas.

Reforço contra queda de eficácia

Quiroga recua e libera reforço

O país reconheceu estudo britânico que indica queda de eficácia das vacinas Pfizer e AstraZeneca após seis meses de aplicação.   

De acordo com o estudo, no caso da Pfizer, a eficácia após um mês da segunda dose, que é de 88%, cai para 74% em cinco ou seis meses.

Ainda conforme o estudo, com o imunizante da AstraZeneca, a eficácia cai de 77%, um mês depois da segunda aplicação, para 67% após quatro ou cinco meses.

O anúncio do reforço da vacina contra a covid gerou surpresa. Isso porque na segunda-feira (23), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que “terceira dose só depois que avançarmos na segunda”.

Ainda na segunda, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), já havia anunciado o reforço da vacina contra a covid. Após o recuo do ministro, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), também determinou mais uma dose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar mensagem